NÃO HAVERÁ NENHUMA EXPLICAÇÃO, HAVERÁ APENAS REPUTAÇÃO

ESTUDO DO GERENCIAMENTO DE CRISE NA CARREIRA DE TAYLOR SWIFT EM 2016

  • Lize Burigo Faculdade Satc
  • Stefanie Machado

Resumo

O objetivo do presente artigo foi identificar e verificar a eficácia das estratégias usadas para o gerenciamento de crise de imagem na carreira da cantora Taylor Swift, em 2016, após desentendimentos com o rapper Kanye West. A pesquisa teve três objetivos específicos: identificar as causas da crise na carreira de Taylor Swift de 2016; verificar o impacto dessa crise em dois dos principais sites de notícias do Estados Unidos e investigar quais os resultados alcançados pela assessoria de imprensa da cantora no gerenciamento da crise. A fundamentação teoria deu-se, principalmente, com o apoio dos autores João José Forni, Mário Rosa, Patrícia Brito Teixeira, Regina Áurea de Sá e Heródoto Barbeiro. Ainda, a construção do desenvolvimento foi dividida em três capítulos: Assessoria de Imprensa nos Estados Unidos; Gestão de imagem de personalidades públicas; Gerenciamento de crise e o caso Taylor Swift. Trata-se de uma pesquisa explicativa, com abordagem qualitativa, tendo como procedimento um estudo de caso, embasado também por meio de pesquisa bibliográfica. A análise dos dados se deu por meio de dois portais de notícias populares nos Estados Unidos, Buzzfeed e Vice. Identificou-se que as táticas usadas pela equipe da artista foram o silêncio, monitoramento de mídia e planejamento de comunicação. Ao final do artigo, concluiu-se que as estratégias da assessoria de imprensa foram adequadas para o gerenciamento da crise, no caso da cantora, uma vez que os mesmos portais de notícias passaram a produzir conteúdo favorável à cantora. Observou-se que também houve engajamento positivo dos seguidores de Taylor Swift nas mídias sociais

Publicado
2021-12-17
Como Citar
BURIGO, L.; MACHADO, S. NÃO HAVERÁ NENHUMA EXPLICAÇÃO, HAVERÁ APENAS REPUTAÇÃO. Revista Vincci - Periódico Científico do UniSATC, v. 6, n. 2, p. 28-57, 17 dez. 2021.
Seção
Comunicação e Linguagem